Sexta, 03 de Dezembro de 2021
Brasil

Desabastecimento

Crise de abastecimento: caminhoneiros alertam para falta de diesel no país

Desabastecimento pode encarecer combustível, que deve ser importado para suprir demanda

Foto: MARK RUNNACLES / STRINGER/GETTYIMAGES
post
Valor na bomba pode ter acréscimo próximo a R$ 0,60 no litro

19 outubro, 2021

Entidades representantes dos caminhoneiros alertam para um possível desabastecimento de combustíveis por conta de cortes da Petrobras às distribuidoras. Um comunicado enviado pela Associação Brasileira dos Condutores de Veículos Autônomos (Abrava) informa aos motoristas que a diminuição da oferta nos postos fará os autônomos sofrerem com novos aumentos. O caso pode aumentar o risco de greve no país. A nota informa que diversas filiadas receberam "comunicados da Petrobras onde foram informadas de cortes unilaterais nos pedidos feitos para o fornecimento de gasolina e óleo diesel para o mês de novembro". Wallace Landin, presidente da Abrava, afirma que o corte pode gerar aumento no preço dos postos. "Aquilo foi pedido para abastecimento das distribuidoras não será enviado em sua totalidade, em locais como Barueri que bombeia o diesel o corte foi de 60% (sessenta por cento), significando que será necessária a compra do combustível via importação, o que gerará um acréscimo no valor do litro próximo a R$ 0,60", explicou em informe. O trabalhador autônomo, segundo Landin, será o mais prejudicado com os cortes. "Com a diminuição da oferta nos postos, o caminhoneiro autônomo sofrerá na ponta pois, diferente de empresas ou frotas, ele só pode recorrer aos postos pois não possui bomba para manter o seu abastecimento", alerta o líder.

Greve dos caminhoneiros terá força em Santos, diz presidente de sindicato
Após a declararem greve, representantes de caminhoneiros dizem que esta, possivelmente, terá força no município de Santos, em São Paulo. Luciano Santos, presidente do Sindicato dos Transportadores Rodoviários Autônomos de Bens da Baixada Santista e Vale do Ribeira (Sindicam) afirma que, caso não haja resposta efetiva do Governo quanto aos direitos dos caminhoneiros autônomos, a partir do dia 1°, o Brasil ficará parado.

Fontes: Portal IG Economia / www.poptvnews.com.br