Sábado, 18 de Setembro de 2021
Geral

Doações

A pedido de Glaustin, supermercadistas doam 35 toneladas de alimentos à Organização das Voluntárias de Goiás

A iniciativa integra a Campanha de Combate à Propagação do Coronavírus, a rede de proteção social criada pelo Governo de Goiás beneficiará mais de 500 mil famílias goianas

Foto: Marcos Souza
post
O deputado federal Glaustin da Fokus (PSC-GO) entregou as cestas básicas à presidente de honra da OVG, Gracinha Caiado

17 abril, 2020

Goiânia (GO) - A pedido de Glaustin, supermercadistas doam 35 toneladas de alimentos à OV e Associação Goiana de Supermercados entregou as cestas básicas na quinta-feira (16/4) à presidente de honra da organização, Gracinha Caiado
A Associação Goiana de Supermercados (Agos) doou 35 toneladas de
alimentos à Organização das Voluntárias de Goiás (OVG). Responsável pela
mobilização dos supermercadistas, o deputado federal Glaustin da Fokus
(PSC-GO) entregou as cestas básicas nesta quinta-feira (16) à presidente de
honra da OVG, Gracinha Caiado. A iniciativa integra a Campanha de Combate à
Propagação do Coronavírus, rede de proteção social criada pelo governo
estadual para beneficiar 500 mil famílias durante a pandemia de covid-19.
Segundo Glaustin, a intenção é contemplar famílias cuja renda está
comprometida pelo fechamento parcial do comércio. “Os supermercados se
mantiveram abertos por oferecer um serviço essencial à população”, lembrou o
deputado. “Assim como os agentes de saúde, embora em menor grau, essa
classe se sujeita ao risco de contaminação para servir a sociedade nesse
momento tão delicado. Imaginem se a cadeia alimentar parasse? Então, além
da solidariedade dos empresários que doaram essas cestas, precisamos
reconhecer o papel desempenhado por operadores de caixa, promotores,
repositores, gerentes, padeiros, confeiteiros e açougueiros dentro de cada loja.”
Desde 19 de março, quando lançou a Campanha de Combate à Propagação
do Coronavírus, a OVG arrecadou centenas de toneladas de alimentos,
equipamentos de proteção individual e produtos de higiene e limpeza, além de
mais de R$ 3 milhões em dinheiro. A partir do Cadastro Único para Programas
Sociais do Governo Federal, a organização estadual calcula que 2,2 milhões de
goianos possam estar em situação de vulnerabilidade social.
“Começamos a entregar cestas em Goiânia e já estamos distribuindo a
municípios do interior, sempre com o cuidado de não aglomerar gente, para
não colocar em risco nem aquele que está recebendo nem aquele que está
levando o benefício”, explicou Gracinha. “Vivemos um momento de decisões
duras mas necessárias para tentar conter esse inimigo invisível. Tenham a
certeza de que isso vai chegar na mão de quem precisa. Esse é o nosso
objetivo incansável, sem fazer qualquer política, para realmente contemplar
essas famílias que estão angustiadas para ter alimento em casa.”

Conexão

O presidente da Agos, Gilberto Soares, ressaltou a contribuição de
supermercadistas de todo o estado para a campanha. “Os nossos associados
trabalham noite e dia para cumprir a missão de levar o alimento à mesa de
quem precisa. Assim, nós supermercadistas damos nossa parcela de contribuição
e estamos sensíveis a qualquer iniciativa voltada à coletividade”, disse.Para diminuir a aglomeração de pessoas nos supermercados, também por
intermédio de Glaustin, a Agos tem estabelecido medidas de precaução junto
ao governo estadual, a exemplo do controle da entrada do público até a
metade da capacidade das lojas, da indicação do distanciamento de um metro
em filas e da interrupção na panfletagem de promoções durante a quarentena.