Domingo, 13 de Junho de 2021
Brasil

Afirmação

Rico não paga impostos: diz economista do Senado Federal

Existe um peso maior sobre os mais pobres e desestimula que os brasileiros usem cartões e contas correntes porque o imposto seria cobrado por transação

Foto: Divulgação
post
O economista Felipe Salto, diretor da IFI (Instituição Fiscal Independente), do Senado Federal

09 maio, 2021

A recriação da CPMF é "um grande tiro no pé", afirmou Salto. Segundo ele, há um potencial de arrecadar bem, mas tem um peso maior sobre os mais pobres e desestimula que os brasileiros usem cartões e contas correntes porque o imposto seria cobrado por transação. O país não vai conseguir fazer todo o ajuste fiscal necessário sem aumentar receitas. "A questão é como introduzir, no debate da reforma tributária, essa dimensão do aumento das receitas e sobretudo do aumento da progressividade. É preciso discutir a sério a tributação da renda no Brasil. A máxima de que ricos não pagam impostos continua valendo. Isso precisa mudar. Em entrevista ao UOL o economista Felipe Salto  declarou que o ajuste nas contas públicas passa pela redução dos gastos do governo e pelo aumento da arrecadação, o que pode exigir a cobrança de mais impostos.