Sábado, 18 de Setembro de 2021
Brasil

Crítica

Assessor de Bolsonaro critica Record TV nas redes sociais: “Totalmente comunista”

Apresentadora do "Fala, Brasil", Mariana Godoy fez críticas a live de Bolsonaro na última quinta-feira (29/7)

Foto: Reprodução
post
Presidente Jair Bolsonaro ao lado do assessor especial Max Guilherme

02 agosto, 2021

Brasília (DF)  - Um assessor do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) criticou a Record TV e chamou a emissora de comunista. A TV é historicamente aliada de Bolsonaro e do governo federal e ligada à Igreja Universal do Reino de Deus. Em uma publicação nas redes sociais, Max Guilherme, sargento na PM do Rio de Janeiro e assessor de Bolsonaro, compartilhou um trecho do jornal “Fala, Brasil”, apresentado pela jornalista Mariana Godoy, e fez críticas à emissora. Ao comentar sobre a live feita por Bolsonaro na última quinta-feira (29), a apresentadora classificou a fala do presidente como “bizarra”. O comentário desagradou o assessor especial do presidente. “Bizarra é você e esse jornalismo totalmente comunista, que não leva informação nenhuma e sim ideologia socialista. As máscaras vão caindo e vocês vão só perdendo credibilidade”, escreveu Max Guilherme.

Live de Bolsonaro
O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) utilizou o espaço de sua live semanal na última quinta-feira (29/7) para sustentar sua defesa sobre o que ele chama de "voto impresso", ou "voto auditável", que é um sistema de comprovante impresso do voto dado na urna eletrônica. O presidente não apresentou evidências que sustentassem suas afirmações. Em um momento, afirmou que a "manipulação de votos" na urna "não é uma certeza". "As pesquisas dizem que eu estou mal para justificar a manipulação de votos na ponta da urna. Isso é uma certeza? Não é uma certeza. É um indício fortíssimo."